Primeiro soneto da cancão do mar

Ma Belle, como eu sinto tua falta!
Sozinho, eu me ponho a sonhar!
E encontro, na noite já alta,
Teus beijos, que vem me encantar!

São beijos, no entanto, que voltam
Na bruma que espuma do mar!
Tão logo tua falta ressaltam,
Já partem sentindo o chorar!

Ma Belle, como eu sinto tua falta!
Ai, quisera que eu fosse um nauta
Da bruma que espuma do mar!

Depressa eu iria levando,
Sorrindo meus beijos num canto,
Voltando teus beijos pro lar!


 
Site feito por 
Fernando Fagundes